Como descobrir a causa de um gargalo de produção na sua empresa?

Comandar o processo produtivo de uma empresa é uma tarefa difícil. Mais difícil ainda é identificar, nesse processo, as falhas antes que resultem em problemas sérios. Os erros acontecem em poucos minutos, de um dia para o outro, e o ideal é que sejam corrigidos o quanto antes.

Às vezes, coordenadores de organizações também têm por hábito continuar com determinados procedimentos porque são tradicionais ou costumeiros, mesmo que eles não apresentem mais a mesma efetividade. Cada empresa tem uma meta a ser alcançada e o gargalo de produção torna-se um incômodo sério nesse caminho por atingir os objetivos já traçados. Neste post, vamos apresentar seis dicas valiosas para evitar o escape de recursos na produção.

1. Encontre e avalie os processos críticos da empresa

Pegue papel e caneta e faça uma lista dos processos realizados dentro da sua organização, avaliando o desempenho efetivo de cada um. Lembre-se: os gargalos reduzem a capacidade produtiva e você precisa encontrá-los.

Se você encontrar dificuldades nessa primeira etapa, procure observar os processos adotados pelos concorrentes, as dificuldades que eles encontraram e como fizeram para superá-las. Além de ser uma comparação importante para que você se mantenha no mesmo nível que os outros, é uma forma de aprender com profissionais que talvez tenham maior experiência em solucionar determinados gargalos de produção.

2. Identifique os problemas e suas causas

Além dos processos, você deve também fazer uma listagem dos problemas que diminuem a capacidade da sua empresa e das causas prováveis dos gargalos. Fazer esquemas e tabelas a partir das listas pode lhe ajudar a identificar possíveis falhas antes que elas cheguem ao ponto de se tornar um grande problema.

Uma boa dica é fazer reuniões com os demais colaboradores e pedir que apontem erros e falhas a partir dos pontos de vista deles – e que talvez você não esteja enxergando.

3. Elabore um plano de ação

Depois de avaliar os processos da empresa, identificar os problemas e as respectivas causas, é hora de buscar as soluções para cada gargalo de produção encontrado. Mais uma vez, é hora de contar com a equipe para que juntos vocês possam encontrar soluções mais criativas e eficientes.

Esse é também um jeito de manter o time da empresa unido e integrado, incentivando uma comunicação mais frequente e clara. Além do mais, montar um plano de ação será muito mais fácil com a ajuda de quem realiza o trabalho especificamente na área em que o gargalo se encontra.

4. Execute o plano de otimização dos processos

Essa é uma dica importante, por isso vale reforçar: envolva, sempre que possível, a equipe de trabalho. Assim será mais fácil identificar os problemas, buscar as soluções e elaborar e executar um plano de ação.

Ao ouvir os colaboradores você pode sempre aprender novas táticas, conhecer outros indicadores e desenvolver estratégias úteis que, às vezes, acabam sendo implementadas no cotidiano da empresa.

5. Avalie sempre o desempenho do plano de ação

Se você acha que desenvolver um plano de ação é a solução para o gargalo produtivo e basta colocar o plano em prática e deixar que as coisas fluam naturalmente, está muito enganado. É preciso avaliar continuamente o desempenho do plano, para observar se os resultados estão sendo satisfatórios ou se é preciso fazer alguma mudança ou adaptação. Se você continuar insatisfeito com os resultados, talvez seja hora de um plano B.

6. Considere soluções alternativas

Quando você se reunir com a equipe, anote as sugestões e não as desqualifique. Se você precisar de um plano alternativo, elas poderão ser fundamentais mesmo que inicialmente você não as considere muito proveitosas.  

Receba o contato de um especialista em inteligência competitiva da E-NOVAR para identificar oportunidades de aumentar a eficiência operacional da sua organização!

Gostou do texto? Compartilhe com os seus familiares, amigos e parceiros de trabalho. Eles podem estar passando por situações difíceis nas empresas em que atuam. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *